...
...
Brasão da UFC
Curso de Engenharia de Petróleo
Fortaleza, sábado, 10 de dezembro de 2022
© 2022 STI/UFC
Início seta Petróleo seta Elevação
Elevação Imprimir
Elevação é o termo utilizado na indústria petrolífera para caracterizar o processo de ascensão do fluido contido em um reservatório até a superfície. Essa elevação pode ocorrer naturalmente ou de forma artificial. A elevação natural ocorre quando a pressão do reservatório é suficiente para que o fluido alcance livremente a superfície, utilizando a própria energia do reservatório, não sendo necessária uma energia adicional para que isto aconteça. Neste caso diz-se que o poço é surgente. Quando há necessidade de uma energia auxiliar para que os fluidos sejam conduzidos até a superfície, chamamos de elevação artificial. Para esse processo, utilizam-se diversos métodos, dentre eles, os mais conhecidos são estes:
  
  • Gás-lift
  • Bombeio Mecânico com Hastes (BM)
  • Bombeio Centrífugo Submerso (BCS)
  • Bombeio por Cavidades Progressivas (BCP)
 
Mesmo na elevação natural, faz-se uso de técnicas de elevação artificial, como forma de complementar a energia do reservatório, aumentando sua vazão. Os principais fatores que influenciam na escolha do método de elevação artificial são estes: características dos poços e dos fluidos, número de poços contidos em um reservatório, disponibilidade de energia e economia.
 
 
  • Gás-lift

Técnica de elevação que usa a energia de um gás pressurizado para elevar o fluido contido em um poço, de um nível mais baixo até a superfície. O gás injetado reduz a densidade do fluido produzido, tornando-o mais leve e, conseqüentemente, mais fácil de escoar, uma vez que a pressão requerida para deslocá-lo torna-se menor. Este tipo de processo, pode ocorrer de duas formas: Gás-lift contínuo ou Gás-lift intermitente. No processo de gás-lift contínuo, uma injeção contínua de gás a alta pressão é aplicada na coluna de produção, gaseificando o fluido, o que diminui sua densidade, tornando sua pressão suficiente para a elevação do fluido até a superfície. Este processo assemelha-se à elevação natural. O processo de gás-lift intermitente faz uso de uma injeção de gás na coluna de fluido com o intuito de deslocá-la. É um método de elevação artificial parecido com os outros, onde se cria uma diferença de pressão ideal capaz de produzir a vazão desejada.
 
  • Bombeio Mecânico com Hastes (BM)
 
É um dos métodos mais antigos de elevação artificial e também o mais utilizado em poços localizados em terra no mundo, pois cerca de 80% dos poços produtores mundiais são equipados por esse método. Neste método, uma unidade de bombeamento é instalada na cabeça do poço, na superfície, a fim de transformar o movimento rotativo de um motor elétrico ou de combustão interna em movimento alternativo. Esse movimento alternativo é transmitido por uma coluna de hastes para o fundo do poço, acionando uma bomba que eleva os fluidos produzidos pelo reservatório para a superfície. O bombeio mecânico com hastes, também conhecido como “cavalo de pau”, é utilizado em poços rasos para elevar vazões médias, enquanto em poços mais profundos só é possível elevar baixas vazões. O bombeio mecânico com hastes é dividido em dois componentes: superfície e de fundo. Os componentes de superfície são: o motor, a unidade de bombeio, a caixa de redução, a haste polida. Os componentes de fundo são: a coluna de hastes e a bomba de fundo ou de subsuperfície. Os equipamentos de fundo são conectados aos equipamentos de fundo pela coluna de hastes. A bomba de fundo é constituída pela camisa, pistão, válvula de passeio e de pé. A figura 1 mostra os componentes do bombeio mecânico.
 
  • Bombeio Centrífugo Submerso (BCS)
 
O método do bombeio centrifugo submerso (BCS) consiste na suplementação da energia natural do reservatório através de uma bomba centrífuga de vários estágios localizada no fundo do poço. A energia passa através de um cabo elétrico e lá é transformada em energia mecânica de um motor de superfície que está conectado a uma bomba centrifuga. A bomba centrifuga transfere energia ao fluido, o que permite ao mesmo atingir instalações de produto.
 
  • Bombeio por Cavidades Progressivas (BCP)
 
O bombeio por cavidades progressivas (BCP) baseia-se na elevação dos fluidos da formação através de uma bomba de cavidades progressivas do tipo deslocamento positivo.É composta por um rotor e um estator e possui geometria, que se formam cavidades herméticas idênticas. O rotor recebe movimento de uma coluna de hastes, que é movimentada através de um motor elétrico localizado na cabeça do poço.
 
 
 
 
Fonte: Texto produzido pelos alunos da Primeira Turma do Curso de Engenharia de Petróleo da UFC com base nos livros " O Universo da Indústria Petrolífera- Da Pesquisa à Refinação", de José Salgado Gomes. Fundação Calouste-Gulbenkian, Portugal, 2ª Edição, 2011 e "Fundamentos de Engenharia de Petróleo", de José Eduardo Thomas. Editora Interciência, 2001.